Construir Parcerias para Melhorar Vidas

Workshops 2015

Os workshops da conferência anual são uma oportunidade valiosa para quem enfrenta desafios comuns em diferentes regiões partilhar a sua experiência, aprendizagem e exemplos das melhores práticas.

Existem 4 sessões de workshops com a duração de 60 minutos.  Cada sessão tem à escolha 6 workshops simultâneos que abrangem uma variedade de tópicos diferentes. 

  • A reserva dos workshops está disponível apenas para delegados registados.

  • Os workshops podem ser apresentados em inglês, francês, alemão, italiano, espanhol ou português.

  • Todos os workshops que não forem apresentados em inglês terão interpretação em simultâneo para inglês, que é a língua mais amplamente compreendida pelos delegados.

  • A maioria dos workshops também terá interpretação simultânea para, pelo menos, 1 outra língua (francês, alemão, italiano, espanhol ou português).

A data final para a reserve de todos os workshops é sexta-feira, 26 de junho de 2015. Os workshops também podem ser reservados à chegada à conferência se ainda existirem lugares disponíveis. Contudo, é de salientar que alguns workshops podem ficar totalmente cheios antecipadamente.


Eis os 24 workshops que irão decorrer em Lisboa:

SESSÃO 1

1. Resposta à crise nos cuidados continuados na Europa
Eurofound

O workshop irá discutir estratégias sobre como abordar o impacto da crise económica nos cuidados continuados na Europa. Será apresentado o relatório da Eurofound sobre o “Acesso aos cuidados de saúde em tempo de crise”, que salienta os cortes nos cuidados sociais e o impacto no acesso aos serviços de cuidados de saúde. Além disso, dois estudos de casos da Hungria e Letónia irão ilustrar uma mudança de assistência residencial para assistência domiciliária, em especial no caso da Letónia e também uma cooperação crescente entre serviços sociais e de saúde no caso da Hungria. O workshop irá discutir como os serviços podem cooperar em termos de alta hospitalar dos idosos (estudo de caso da Irlanda), apoio da comunidade e qualidade do serviço perante a crise.

 

2. Construir sistemas de emprego para proporcionar melhores resultados às pessoas e à sociedade
IBM

As organizações de emprego mundiais estão a enfrentar desafios sem precedentes. Atualmente, o trabalhador médio apenas permanecerá no seu emprego durante 4,4 anos. O desemprego jovem é de especial preocupação porque, quanto mais tempo um jovem ficar desempregado, menor é a probabilidade de algum dia arranjaremprego. Ao usar exemplos de casos, a IBM e a WCC irão descrever as formas como os dados podem ser usados para identificar, de forma inteligente, os benefícios e serviços adequados para o indivíduo para ajudar a prepará-lo para o trabalho e ajudar a encontrar o trabalho certo para essa pessoa, com melhores resultados para os indivíduos e para a sociedade.

 

3. Projeto para resultados: Usar vínculos de impacto social promove a inclusão social através das artes
Fundação Calouste Gulbenkian, Logframe e Laboratório de Investimento Social, Portugal

Um estudo de caso irá demonstrar como o financiamento pode estar intimamente ligado à obtenção de resultados e como os incentivos podem ser projetados para alinhar os interesses de acionistas. PARTIS – Práticas Artísticas para Inclusão Social não é apenas um projeto inovador pelo seu conteúdo, mas também pelo formato de compromisso, cocriação e parceria que promoveu. Iremos apresentar o processo de conceção para o modelo PARTIS M&E (Monitorização e Avaliação), enfatizando a abordagem participativa tomada. O Laboratório de Investimento Social irá demonstrar como os resultados perseguidos pelo PARTIS podem ser utilizados para criar mecanismos financeiros inovadores pelos quais os pagamentos estão relacionados à obtenção de resultados.

 

4. Parcerias locais para os cuidados sociais e de saúde integrados: Lições da Catalunha, Espanha
Governo da Catalunha, Espanha

Em 2014, o Governo da Catalunha elaborou um novo Plano Interministerial de Cuidados e Interação Social e de Saúde para obter cuidados integrados centrados nos indivíduos e colocar à sua disposição os recursos mais adequados às suas necessidades. Este plano é testado e implementado localmente como projetos-piloto por 9 Projetos de Parceria Local, todos heterogéneos em termos de organizações e profissionais envolvidos, grupo de destino e organização de cooperação. Estes pilotos locais foram avaliados e foram desenvolvidas recomendações para cuidados integrados. Este seminário irá apresentar experiências locais do projeto e discutir as ferramentas de avaliação, partilha de informação, testemunhos na saúde e assistência social e desenvolvimento da força de trabalho.

 

5. Breeze-e as opções de vida tornam-se mais fáceis: Utilização das competências, conhecimentos e recursos do setor privado para integrar a assistência social e a saúde
Condado de Northamptonshire e Empresas Breeze-e, Reino Unido (Inglaterra)

O Breeze-e facilita a integração de serviços de cuidado baseados na “personalização” de serviços e fortalecimento de cidadãos. Os grupos-alvo englobam cidadãos com necessidades sociais e de saúde em todos os segmentos socioeconómicos com uma ênfase em grupos excluídos, isolados ou desfavorecidos. Facilita a integração vertical e horizontal de organizações de apoio numa base intersetorial e interagência ao fornecer uma infraestrutura que muda o foco para:

  • comissionamento inteligente e inovador ao incorporar uma ampla gama de prestadores que trazem diferentes produtos para o mercado: não apenas relacionados com cuidados pessoais;
  • já não se baseia em modelos tradicionais de comissário/prestador mas oferece uma verdadeira escolha e controlo ao cliente: num ambiente seguro;
  • Ambicioso, inovador, transformador e coloca verdadeiramente a escolha e controlo nas mãos dos clientes.

Está a ser apresentado por um consórcio que inclui o Condado de Northamptonshire, CloudBuy PLC e Grass Roots PLC. A infraestrutura consiste num contacto multimédia com o cliente, um centro de dados, um e-Marketplace transacional e capacidades e-Payment.

  • A sua atratividade e funcionalidade universal atravessa a economia de cuidados sociais e de saúde porque a escolha do fornecedor e o dinheiro está nas mãos dos clientes: É O FUTURO e AGORA É NOSSO.

O workshop irá dividir os participantes em grupos e analisar os desafios desta abordagem a partir de diferentes perspetivas e partilhar a sua experiência.

 

6. “As crianças em primeiro lugar”: Identificar e evitar a pobreza infantil a nível local
PPS de Integração Social, Bélgica

“As crianças em primeiro lugar” é um projeto piloto lançado pelo governo belga em 57 centros de assistência social públicos por toda a Bélgica. Ao reunir todos os intervenientes locais (Centros de assistência social, centros de dia, mas também escolas e associações) em plataformas amplas de consultadoria, tem como objetivo identificar e evitar de forma proativa a pobreza entre crianças dos 0 aos 12 anos. O workshop irá apresentar o exemplo inspirador da plataforma de consultadoria local na cidade de Kortrijk, onde o centro de assistência social se associou a organizações locais e grupos de cidadãos, e Gante, uma grande cidade que teve de enfrentar duros desafios ao abordar a diversidade e gravidade de situações.

 

SESSÃO 2

7. De que forma as Parcerias Público-Privadas podem participar de forma eficaz no desenvolvimento de serviços pessoais e domésticos
Edenred

As Parcerias Público-Privadas recentes (PPP) desenvolveram-se de uma cooperação contratual para uma parceria mais abrangente sobretudo no âmbito dos projetos financiados pela UE. Como resultado, as autoridades públicas e de negócios podem participar em conjunto no desenvolvimento e implementação de políticas sociais. As PPP podem criar um valor acrescentado graças à integração e complementaridade de competências, conhecimentos e experiência ajudando os Estados-membros a melhorar e acelerar a conclusão de projetos enquanto, ao mesmo tempo, constroem importantes benefícios sociais, tais como critérios de qualidade, condições de segurança ou medidas que irão ajudar a personalizar projetos para as necessidades específicas de comunidades locais. A Comissão Europeia estima que poderiam ser criados 5,5 milhões novos potenciais postos de trabalho na UE em serviços pessoais e domésticos e algumas medidas já foram implementadas, envolvendo intervenientes públicos e privados para aproveitar esta oportunidade. Este workshop oportuno será a oportunidade para trocar ideias e práticas a nível europeu, nacional e local com a Comissão Europeia, o Ministério português dos Assuntos Sociais, o Ministério italiano e uma Autoridade local francesa.

 

8. Construir parcerias para alcançar “posicionamentos permanentes” para crianças com cuidados alternativos na Escócia
Centro de Excelência para Crianças Acompanhadas na Escócia (CELCIS), Conselho de Renfrewshire, Reino Unido (Escócia)

PACE (Excelência no Cuidado e Permanência) é um programa nacional para a melhoria de resultados de crianças acompanhadas na Escócia. O programa tem como objetivo reduzir o atraso desnecessário na fixação de locais de estadia para crianças acompanhadas e é fornecido através de uma parceria com o CELCIS, o governo escocês e autoridades locais. O workshop irá mostrar como as parcerias foram desenvolvidas entre o CELCIS, autoridades locais e as descobertas judiciais e iniciais do programa no Conselho de Renfrewshire.

 

9. O Local Importa
Esri

Este workshop irá fornecer aos participantes uma introdução aos Sistemas de Informação Geográfica (SIG) e respetivos utilizadores no setor dos serviços sociais.   Os participantes irão aprender a descobrir, utilizar, criar e partilhar dados entre a sua organização e para fora da comunidade para um compromisso público e de inserção de dados.  O poder da localização e pensamento espacial é o par perfeito para uma abordagem mais integradora entre os serviços sociais e a saúde. A visualização ajuda os prestadores de serviços a analisar dados para descobrir padrões, tendências e relações que promovem tomadas de decisão mais informadas. 

 

10. Problemas “Impossíveis” e Gestão Conjunta
Instituto Padre António Vieira e Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Portugal

Ao reconhecer que os problemas complexos nem sempre são abordados de uma forma abrangente por diferentes agências, os serviços sociais públicos de Lisboa (Santa Casa da Misericórdia de Lisboa) testaram acordos de trabalho colaborativo e gestão integrada usando uma plataforma de TI partilhada e construindo um kit de ferramentas para divulgação pelo serviço. Os exemplos incluem crianças, famílias e sem-abrigo.

 

11. Esquema Nacional de Seguros para Pessoas com Deficiência (NDIS): construir e gerir um esquema líder a nível mundial para todos os australianos
Agência Nacional de Seguros para Pessoas com Deficiência, Austrália

Moldado a partir de fortes parcerias entre as pessoas com deficiência, governos, prestadores de serviços, grupos de advocacia e investigadores sociais, o NDIS incorpora uma abordagem fundamentalmente nova para apoiar os australianos com deficiência. Com locais de testes por toda a Austrália, este esquema pretende refletir as necessidades das pessoas, oferecendo-lhes total escolha e controlo sobre o seu apoio enquanto enfatiza a prevenção, investimento precoce e inclusão da comunidade. O workshop irá descrever como o NDIS passou a existir, incluindo o compromisso com o setor de pessoas com deficiência para promover a sensibilização e preparação para o desafio.

 

12. Parcerias em Comunidades em Mudança: Cooperação entre as autoridades locais, cidadãos e prestadores de serviços como resposta ao desafio demográfico
Associação alemã para Assistência Pública e Privada, Reinventar Assuntos Sociais (SONG), Associação alemã de Cidades e Concelhos, Alemanha

Desde 2006, a Rede de Organizações Económicas Sociais “Reinventar Assuntos Sociais” apoiou a criação de novas soluções de habitação e serviços que se baseiam numa cooperação entre cidadãos, autoridades locais, associações de habitação e prestadores de serviços. Esta situação inclui projetos tais como habitação multigeracional, atividades de vizinhança ou novos modelos de financiamento. A Associação alemã de Cidades e Concelhos apoia a disseminação destas abordagens de comunidade e uma análise do retorno do investimento social (SROI) revelou efeitos significativos, tais como uma necessidade reduzida de assistência, uma maior participação social para as pessoas idosas e um aumento da qualidade de vida. Este seminário irá apresentar a ideia do projeto, um exemplo prático, os resultados da análise SROI e discutir os diferentes modelos de cooperação.

 

SESSÃO 3

13. Utilizar Soluções de Mobilidade para Transformar Como as Agências se Associam para Ajudar as Pessoas
Diona

A chave para parcerias é a comunicação e as comunicações modernas baseiam-se cada vez mais em dispositivos móveis. Este seminário dará aos participantes uma introdução à utilização de soluções baseadas na mobilidade para melhorar como as agências de serviços sociais comunicam com os clientes e assistentes sociais. Concentrando-se em implementações realistas de soluções através de telefones e tablets, os participantes irão aprender como começar a pensar e a projetar a partir de uma primeira perspetiva móvel. Um gestor veterano da transformação do governo através da tecnologia e professor universitário de gestão de serviços sociais dará uma breve visão geral do estado da mobilidade na transformação da prestação de serviços sociais. Os participantes terão um conhecimento mais profundo do potencial da mobilidade nas suas agências e uma orientação básica sobre como começar a transformação para um serviço de prestação baseado na mobilidade.

 

14. Intervenções de emergência para crianças vulneráveis em circunstâncias de vida difíceis
Instituto da Segurança Social (ISS), Portugal. Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Portugal

Em Lisboa, os pedidos de emergência domiciliária para crianças problemáticas podem ser tratados pela polícia ou hospitais, dependendo das necessidades individuais, como a hospitalização ou uma ameaça ao bem-estar da criança. Dependendo das necessidades individuais, vários setores de serviços tomam medidas diferentes e os decisores são muitas vezes desafiados para tomarem a decisão certa sobre a possível intervenção. Os papéis dos intervenientes de diferentes setores (ex: escola, residência, cuidados sociais, polícia, tribunais, hospitais) têm de ser considerados tendo em conta o possível impacto na vida da criança. O seminário irá analisar e discutir as estratégias e opções de intervenção nos setores.

 

15. Usar a contratação pública para a criação de postos de trabalho e oportunidades de formação
Concelho de Örebro, Suécia

Este workshop irá explorar 2 exemplos inovadores de utilização no sentido social e local de contratação pública com o objetivo de criar postos de trabalho e oportunidades de formação para diferentes grupos. Um exemplo envolveu a construção e manutenção de escolas que forneceu oportunidades de trabalho e formação vocacional a 25 imigrantes, 15 dos quais tornaram-se funcionários a tempo inteiro do contratante, uma empresa. O outro exemplo explora uma abordagem de contratação na qual o comprador solicitou ao contratante que empregasse pessoas da zona e lhes fornecesse formação vocacional ou experiência de trabalho prática. O workshop irá explorar situações de tomada de decisão complexas em torno da utilização de contratação em contextos locais. O objetivo é fazer um brainstorming sobre as potenciais soluções.

 

16. O ponto de Acesso Unificado; respostas coordenadas a necessidades complexas na Região de Campânia
Consorzio dei Servizi Sociali Ambito, Itália

Os 28 municípios do distrito de Avellino implementaram o Ponto de Acesso Unificado. Aqui o utilizador pode beneficiar de uma resposta coordenada e receber serviços sociais após a natureza e intensidade das suas necessidades ter sido avaliada por uma equipa multidisciplinar. A monitorização constante revelou o quanto este modelo orgânico integrado beneficiou os utilizadores, por exemplo reduzindo o tempo gasto à espera de assistência. Além disso, foi acompanhado por uma redução dos custos, menos burocracia e mais eficiência, tornando o UAP um bom exemplo de modelo eficaz, integrado e direcionado para o utilizador.

 

17. Gestão de risco de forma preditiva de forma a melhorar a tomada de decisões com base na análise em tempo real de dados
SAP Instituto para o Governo Digital

A indústria de proteção social visa reduzir a pobreza e a vulnerabilidade promovendo mercados de trabalho eficientes, diminuindo a exposição das pessoas ao desemprego, exclusão, doença, incapacidade e velhice, melhorando a capacidade destas para gerir estes riscos.  Muitas agências de proteção social promovem um modelo de prestação de serviços «digital primeiro», através do qual as necessidades dos cidadãos podem ser abordadas em tempo real e as pessoas são capazes de se ajudarem a si próprias através das tecnologias móveis e online.  Este workshop examinará o caso para aplicações analíticas em tempo real no contexto da indústria de proteção social, de forma a descobrir o ponto de equilíbrio para garantir que a tecnologia melhora o parecer profissional dos assistentes sociais em vez de o bloquear.

 

18. Enfrentar a pouca proteção social através de ação social proativa em contextos urbanos
VVSG (Associação de Governos Locais Flamengos)
OCMWs - Centro Público para a Assistência Social de Gante, Antuérpia, Mechelen e Bruges, Bélgica

Este workshop irá realçar 4 exemplos urbanos de ação social proativa por departamentos de serviços sociais locais nas cidades de Antuérpia, Mechelen, Bruges e Gante e a sua abordagem para enfrentar a pobreza e a exclusão social. Alguns grupos estão com pouca proteção e não obtêm os benefícios sociais a que têm direito. Com ação social proativa, as 4 cidades procuram uma estratégia abrangente para enfrentar a não adoção de benefícios e serviços que envolvem todo o sistema de prestação de serviços em todas as diferentes questões sociais. Serão apresentadas 4 atividades: Deteção ativa de pobreza infantil (Antuérpia); Criação de uma rede em torno de pessoas idosas (Bruges); Guias sociais (Gante); Projeto GO para famílias altamente vulneráveis (Mechelen).  O workshop irá apresentar 4 atividades e discutir de forma interativa com a audiência.

 

SESSÃO 4

19. Bancos Locais Locais Voluntários, Duas Experiências Portuguesas
A cidade de Lisboa, Portugal

De acordo com o Conselho Nacional Português para a Promoção de Voluntariado, «os Bancos Locais de Voluntariado são espaços que associam pessoas que desejam tornar-se voluntárias e organizações que querem integrar voluntários nos seus projetos e coordenar os seus serviços». O objetivo deste workshop é partilhar as experiências dos Bancos de Voluntariado de Lisboa e Cascais, que englobam cerca de 4000 voluntários e 230 organizações diferentes.

 

20. Ligar os cuidados primários à prevenção para a prestação de serviços integrados
EuroHealthNet

Com as alterações demográficas e as crescentes doenças crónicas, os cuidados sociais e de saúde são necessários para superar uma lacuna existente. O seminário apresenta um estudo de caso que inclui uma abordagem integrada entre os cuidados primários e a prevenção na prestação de serviços. Estes modelos de cuidados integrados são uma oportunidade para aumentar a eficácia dos serviços e melhorar a qualidade dos cuidados. Podem reforçar o papel preventivo dos cuidados integrados, reduzir a pressão sobre os sistemas de proteção social, diminuir a necessidade de cuidados a longo prazo e evitar a degradação das condições de saúde. O seminário irá incluir um debate entre os profissionais dos cuidados primários, autoridades de saúde pública, administradores dos serviços sociais, legisladores, utilizadores do serviço e representantes do setor académico e privado.

 

21. Programas com base em testemunhos para jovens sem-abrigo
Conselho Nacional de Serviços Sociais, Município de Aarhus, Dinamarca

O workshop focar-se-á nos desafios e possibilidades do processo mudar mentalidades e oferecer serviços sociais orientados para a recuperação para sem-abrigo, com base em conhecimentos sociais para benefício mútuo. Housing First (Casas Primeiro) é um método comprovado, que realça uma habitação estável e permanente como a estratégia principal para acabar com o desalojamento. A Estratégia Dinamarquesa Housing First concentrou-se em reforçar serviços de apoio flutuantes, bem como na implementação de várias metodologias comprovadas em sem-abrigo, que estavam a ser realojados. Serão apresentadas experiências concretas sobre como reduzir o desalojamento nos jovens dos 18 aos 30 anos, na cidade de Aarhus.  As perspetivas do workshop basear-se-ão em perspetivas nacionais, bem como locais, em termos de implementação.

 

22. Inclusão social para pessoas de minorias étnicas: parceria entre os Municípios e Governo na Noruega
Ministro do Emprego e dos Assuntos Sociais, Noruega

Os benefícios sociais “generosos” podem encorajar a autossuficiência? O Programa de Qualificação combina benefícios e acionamento adequados para pessoas com fracos rendimentos - incluindo imigrantes, que constituem entre 40 e 50% dos participantes. Isto assenta na cooperação íntima entre os serviços sociais locais e serviços de apoio social e de emprego nacionais. Apoiado pelo “sistema de balcão único”, planos acordados e uma metodologia clara, o programa é parte de um conjunto de medidas para combater a pobreza persistente.

 

23. Saúde Mental e Arte
Ministério da Saúde, Portugal

Promovendo a luta contra o estigma, o projeto “Saúde Mental e Arte” aloja os talentos criativos de pessoas com doenças mentais ao nível regional e local, por todo o país. Para o conseguir, tiveram de ser criadas relações entre os serviços residenciais e de reabilitação (públicos e privados) e os profissionais das artes visuais, teatro, dança e cozinha, assim como as universidades e o ensino superior. Até agora, o Programa Nacional de Saúde Mental teve um contributo importante no desafio das perceções sobre a doença mental e na promoção de uma abordagem de parceria.

 

24. Realização de uma reforma de larga escala do serviço em tempos de contenção orçamental; Serviços de Integração em Peel, Ontário, Canadá
Município de Peel, Canadá

O Município Regional de Peel irá apresentar o seu sistema de serviços integrados baseados num modelo de prestação de serviços múltiplos, que cobre, maioritariamente, assistência social, emprego, habitação, aprendizagem precoce, cuidados infantis e programas de subvenções da comunidade. Apoia o acesso simplificado, eficiência das poupanças, alocações de recursos eficazes, melhor defesa e investimentos no programa. Uma avaliação externa deste sistema salientou o benefício de oferecer “um mapa valioso a outros governos”.